Quinta passada

Mais um dia, mais uma quinta-feira qualquer, mais uma rotina qualquer. Dias de semana realmente me deixa muito para baixo, isso porque estou há um certo tempo vivendo a rotina de trabalhar todos os dias, e eu nunca serei fã de acordar cedo. Como de costume, cheguei atrasado na loja, fiz as coisas que tinha que fazer, atendi várias pessoas e quando me dei conta já era 12:00. Finalmente! Mas me lembrei de que só tinha chegado mais um meio-dia e não o fim do dia, daí fiquei emburrado de novo.
 Cheguei em casa e meu irmão veio com a conversa de ir ao centro para comprar um guarda-roupas, porque o nosso está pedindo socorro. E eu de cara já aceitei ir, porque eu adoro ir para lá. Nem que seja somente para andar, ou para comprar uma coisinha insignificante, mas eu gosto de ir porque me faz bem andar no meio de um monte de gente que você não conhece e olhar para o rosto de cada uma e tentar adivinhar o que ela está pensando.
Chegando lá, já fui direto ao banco, eu tinha algumas contas para pagar e eu odeio filas grandes, e como o centro estava meio vazio, aproveitei e já às paguei para que eu ficasse com a mente mais leve. Compramos nosso guarda-roupa e eu fiquei feliz porque finalmente iria ter um espaço decente para todas as minhas roupas. Logo depois fui encontrar uma amiga que trabalha na Riachuelo, que fica logo em frente à loja que eu estava. Poxa, como eu sentia falta de ver aquela minha amiga todos os dias, nós trabalhávamos juntos e aprontávamos todas, e quando nós separamos, um grande buraco se abriu em meu coração. Tento ver ela sempre que possível, assim me sinto mais aliviado de ter uma amiga que me conhece tão bem por perto.
Eu tinha que ir embora, voltar para trabalhar, e a alegria de ter aquele pequeno momento com uma pessoa tão querida do meu passado, acabou rapidamente. Realmente eu não sabia por que o centro da cidade estava tão vazio, talvez porque era janeiro, e todos estão afundados nas contas a pagar, é talvez fosse por isso.
Conversando com meu irmão, sobre alguém mal vestido na rua, e andando rápido para não perder o ônibus, vi a pessoa que eu menos esperava ver naquela quinta-feira. Eu olhei para ele e ele me olhou, e naquele olho no olho, o meu coração acelerou como num susto. Eu queria falar “oi”, mas a palavra não saiu e nem a boca abriu. Não sei por que tive a sensação que ele sentiu a mesma coisa que eu, porque igual a mim, ele não abriu a boca para falar “oi”, e muito menos mostrou os dentes para esbanjar um sorriso, mas ficou com o rosto sem humor nenhum. Eu com o celular em uma mão e os sentimentos na outra, não tive como não ter a história de uma paixão do passado rebobinada em minha mente.
O assunto com meu irmão acabou, e eu nem mesmo tive a coragem de olhar para trás, com medo de me machucar ou  com medo de que talvez eu estivesse enganado. Sentei no banco do ônibus, ainda com o coração acelerado, como se eu acabasse de ser assaltado ou algo assim, abaixei a cabeça e comecei a relembrar momentos. Momentos como: eu escrevendo a inicial do nome dele em minha mão com uma caneta; eu ansioso pela resposta de um torpedo enviado no meio de uma tarde quente… Juro que naquele momento, sentado dentro do ônibus, vi uma menina olhando para mim, ela tinha olhos verdes, e de repente ela sorriu, daí soube que o nome dela era esperança.
Não tive como deixar de lado a vontade de olhar a tela de notificações do celular de cinco em cinco minutos naquele dia, mas para a minha própria decepção, nunca havia nada lá.
Esperando por uma coisa impossível, que não teve chance no passado e nem teria chance agora, deitei em minha cama, com o celular em uma mão e o coração partido em outra, aprendi que quando o coração bater mais forte em um dia qualquer, para a pessoa errada, se deve ignorar.

Pronto Para Crescer























Hoje acordei estranho, não parecia eu, mas sei que aquele era o meu lugar de sempre, minha cama de sempre, meu quarto de sempre. Olhando para o teto durante algum tempo, percebi que a cor dele já estava batida e observando todo o quarto, percebi que tudo já estava batido, e ao mesmo tempo que eu conhecia cada objeto que estava ao meu redor, parecia que eles não me pertenciam, parecia que o tempo deles na minha vida já tinha se esgotado. Foi ai que eu lembrei aquela pergunta que tanto evitei antes de fazer dezoito anos, e que tanto me perturbava. Estou no lugar certo?
Foi desse jeito que eu percebi que o tempo de morar na casa de meus pais tinha passado, e que tudo aquilo estava se tornando cada vez mais chato para mim. E foi também nesta puxada de perguntas e respostas na minha mente, que puxei do mais fundo EU: Já é hora de crescer? 
Por muitos minutos a resposta não apareceu, e foi nesse vazio que eu finalmente entendi que eu já tinha passado da hora de crescer, mas tinha algo me atrapalhando, que umas asas muito protetoras estavam me atrapalhando.
Quando não estamos mas nós sentindo adaptados no lugar que sempre estivemos, é porque é hora de crescer, já é hora de conhecer novos horizontes e de se arriscar mais. E nestes pensamentos sem fim que tive, que percebi que quando finalmente paramos de nos preocupar em crescer, é aí que crescemos, e que a liberdade é somente para aqueles que estão em cativeiros.

“Você”

Hoje eu sonhei que estava ao seu lado, e que era isso que você queria. Sim, ele queria. O engraçado é que meu coração não estava batendo forte e querendo sair pela boca, parecia que eu estava confortável, o que não é real quando fico ao seu lado, mesmo sabendo que você não gosta de mim, meu coração dispara, meus olhos brilham e tudo em mim é você. Não parecia eu, porque quando estou com você, quero estar com você, e não consigo me concentrar em me sentir bem ou confortável, eu me concentro em te fazer bem. Não parecia eu, porque quando estou com você quero somente ter você para mim, impedindo que outras pessoas te alcancem, que outras pessoas te toquem. No meu sonho, você ficava comigo para sempre, você era minha Antártica e também era a minha Califórnia. Você era… Você era você, e eu estava com você. Eramos você e eu, e tudo ficou claro e lindo, mas de repente o frio chegou, mas você me abraçou, e eu me senti bem, porque era você. Um furacão de emoções me surpreendeu, eu estava dentro dele, e você não, quem iria me ajudar, me abraçar? Você ficou longe, estava te perdendo. As lágrimas tomaram o meu rosto e enfim acordei e não pude deixar de perceber as lágrimas também em meu travesseiro, mas me lembrei que era somente um sonho, mas um sonho no qual a vida real se misturava e eu te perdia, perdia teu abraço, perdia você. Mas sonhos, são somente sonhos…

Julgam-me por querer casar virgem

Sempre tem aquelas conversas de “amigos”, que no meio saem esses tipos de assuntos, e lá perguntam se você é virgem. E se você é claro que deve falar sim. Mas sempre tem também aquelas pessoas que não são mais e acha isso um motivo de orgulho. O que é muito pelo ao contrario, e já te aviso: Isso não tem nada a ver com religião, trata-se de modos. Esperar a pessoa amada e as duas descobrirem juntas o que é o sexo, a primeira vez… É tratada como se fosse qualquer coisa, mas na verdade não é assim, porque a sua dignidade está em jogo. Como que você vai perder a dignidade com um ser qualquer? É claro que sempre tem aqueles que “acham”, ou pelo menos eu penso assim, que já acharam o amor da vida, com apenas 16 ou 17 anos de idade. Gente isso não existe! E se existe, é raro. 

A pessoa amada, “o príncipe encantado ou a princesa” existe, o amor verdadeiro existe. É só aguardar! E é claro que isso vale para os meninos também, porque o que adianta a menina ser virgem e o garoto já ter prática? Os dois tem que descobrirem juntos, e na noite de núpcias, eles darem aquele “presente” um para o outro.

Um “menino” que te trata como se você fosse qualquer uma, não está na lista de príncipes encantados! Aquela pessoa que te amará, você saberá quando ela chegar, porque você não vai ser você mesmo. Borboletas vão voar em seu estomago, você ficara sem falas. E não vale me dizer que já sentiu isso por qualquer namoradinho, porque isso é paixão platônica e amor verdadeiro é outra coisa. Mas voltando ao assunto da pessoa certa, você saberá quem é porque ele vai te tratar como se você fosse o rei ou rainha dele (a).

Tudo é uma questão de tempo, e NUNCA tenha vergonha de ser virgem, porque isso é raro hoje em dia e você deveria se orgulhar, porque você é diferente, você se valoriza. E se te julgam por isso, tenha uma resposta na ponta da língua: Não sou “Maria vai com as outras”! Eu me valorizo! E além do mais, qual ser humano pode julgar o outro? 

Minha amiga está sendo traída, e agora?

Esta auto-ajuda é destinada a garotos e garotas!

O que você faria se descobrisse que o namorado da sua BFF está traindo ela? Para vocês que já passaram por isso, o que vocês fizeram? E pra você que nunca passou por isso e já está respondendo a esta pergunta falando que falaria pra sua amiga, preste atenção, porque falar é fácil, mas na hora da ação é difícil.

Eu já passei por isso, e posso dizer o quanto achei que tinha me dado mal, mas no final de tudo não tinha. Uma amiga estava ficando com um garoto, e esse garoto ficou com outra amiga minha. Eu, como já era de se esperar, fiquei sabendo, e eu gostava muito da amiga “traída” para ficar a vendo ser tratada como idiota. Não falei disso para ninguém, e isso é um fato muito importante, e fiquei pensando o que eu resolveria. Mas eu não pude ter outra atitude a não ser contar para a minha amiga. De primeira ela não acreditou, e disse que tinham me contado mentira, que eu estava enganado. Foi ai que eu percebi que tinha feito uma besteira em ter contado para ela. Mas depois de alguns dias sem falar comigo, ela me pediu desculpas e disse que ela estava muito cega para enxergar a verdade. Ela se apegou mais a mim, é claro, porque não é qualquer “amiguinho” que faria isso por você. Mas é por isso que as amizades tem que ser selecionadas, é melhor ter poucos amigos verdadeiros, do que amigo aos montes e nenhum para se contar nessas horas.

Mas enfim, se isso acontecer algum dia com você ou está acontecendo, a primeira coisa que se deve fazer é pensar nas consequências, se sua amiga traída é mesmo sua amiga e guardará o segredo de que foi você que contou à ela sobre a traição. Mas se a traída é a sua Melhor Amiga e acredita com toda a certeza em você, não se tem escolhas a não ser contar a ela o que está acontecendo. Ela irá perceber que esse não é o cara certo para ela e que amigos como você não existem aos montes, e será grata sempre.

Mas preste atenção, isso somente funcionará com seu ou sua Melhor Amiga, não vale a pena se arriscar por pessoas que não te consideram.