SPFW? Aqui bein!

Tá brincando que tu ficou por fora do SPFW? Aqui no meu blog eu fiz resumões que deixam você por exatamente tudo o que é tendencia para o verão 2012/2013. Vem ver genthy!


Agora nem me venha com essa de que não sabe o que rolou lá no SPFW! Desculpas resolvidas! Beijas e sigam o blog genhty!

Resumão do São Paulo Fashion Week – dia 6 (último dia) Parte 2

Finalmente, a segunda parte do resumão do último dia do SPFW! Eu já tinha falado das marcas: Cavalera, André Lima e Têca, e agora vou falar das 3 que restaram: Fernanda Yamamoto, Amapô e Samuel Cirnansck.
Fernanda Yamamoto

A inspiração da marca foi as obras dos artistas Hélio Oiticica e Luis Barragán. A estilista teve essa inspiração durante uma viagem ao México, o que lhe rendeu uma coleção bem colorida e com silhuetas bem feitas, com texturas lindas e peças com tamanho curto.

Profyssyonais que só elas, as modelas exibem muito glamour que as peças trazem. Tudo bem colorido, bem cara de verão.
Amapô

A marca trouxe um desfile totalmente ousado. Com cascata de babados, blazer canga, vestido tomara que caia, camisetas coloridas e calças sarongue. O desfile foi totalmente colorido, desde cores bem fortes e chegando nas estampas.
Chyque que só elas, as modelas. Make up deixou a boca ser a estrela da vez.
Samuel Cirnansck
A marca se inspirou em ninfas para esse desfile, para você ver como foi chique o negócio. O ultimo desfile do SPFW foi muito comparado a um sonho. Trabalhando com uma cartela de cores bem claras, para passar aquela sensação de leveza, fácil ou até mesmo de sonho, mas também foi usado o preto. Tule foi o mais usado, usado também para passar a impressão de que não se estava usando nada. O desfile trouxe uma coisa bem da marca, as roupas de atelie.
Impossível não achar muito gramú nas modelas e principalmente no que elas estão vestindo né gente! Verdadeiramente, sonho!
Infelizmente o SPFW acabou – todos choram! – somente essa temporada né. Ano que vem é nós lá na bienal no SPFW! Pretendo fazer uma cobertura bem completa e bem rhyca! Com essa semana de SPFW eu fiquei, tipo, quase todo o meu dia pendurado no notebook assistindo e vendo as últimas, mas agora eu vou fazer tipo uma pausa, mas não vou abandonar isso aqui né, que é meu sonho! 
O SPFW mostrou, para mim, além das tendencias, que o Brasil tem sim muito a oferecer, para aqueles que reclamam. Beijas e me liguem, meu número é 7240-… OPS! Como assim vocês acham que eu vou dar meu número né genthy! Beijas gente rica!

Resumão do São Paulo Fashion Week – dia 6 (último dia!) Parte 1

Já estou chorando! Chegou ao fim o meu evento favorito, o dia 6 do São Paulo Fashion Week foi mágico e épico, com orgulho brasileiro e um pouco de protesto politico. As marcas que participaram do fechamento foram: Cavalera, André Lima, Têca, Fernanda Yamamoto, Amapô, Samuel Cirnanasck. Nesse post vou fazer um pouco diferente, já irei falar tudo o que eu gostei juntamente com o resumo do desfile de cada marca. Como são muitas coisas, irei dividir esse post também. 

Cavalera


Uma coleção totalmente urbana, a Cavalera rendeu emoções no desfile. Com uma cartela de cores bem clarinhas, a Cavalera trouxe uma pegada bem Rock n’ Roll. O desfile aconteceu em um ferro velho e a inspiração da marca foi a parte mais urbana de Salvador. Tecidos bem levinhos, como o linho e as bermudas legging aparecem com os metalizados da estação, o cobre e o dourado. Com uma pegada esportiva, mas bem leve e fácil. Também teve conjuntinhos, acompanhados de casaquinhos, bermudas e hotpants, com bastante estampa. Mas as peças lisas também tiveram sua vez e elas vieram em forma de bermudas, sempre com sobreposições. 


Mostrando que também é tendencia, a coroa de flor apareceu muitas e muitas vezes no desfile da Cavalera. Você já pode suspirar por ela! Amei!


Provocanthys que só elas, as modelas mostrando quem é que sabe fazer.

André Lima


Com uma mudança o estilista traz essa nova coleção bem mais para o dia, ou para o dia mesmo, não foi como as outras coleções dele, que eram compostas somente de roupas de noite. Com a ideia de se aproximar mais das pessoas “normais”. Aqueles que falam “quero essa roupa” e não aquelas que falam “essa roupa é um sonho”. As peças vieram com cortes e recortes que valorizam o corpo feminino, as peças também vieram com tecidos rhycos e em cores vibrantes, só para não deixar o luxo de lado né bem! 


Quem ai suspirou também com os maxi brincos da marca? Mas pode suspirar mesmo menina, porque eles são digníssimos! 


Quem mais ai surtou com o “coque” que a marca escolheu para o desfile? Super diferente e lindo!

Têca


A estreia da marca no SPFW veio com o tema “A volta ao mundo em 80 dias”. A marca trouxe saias mullet, vestidos, jaquetas e calças aparecem estampados, e veio com uma pegada bem velejo ou viagem. A silhueta é para uma mulher mais jovem que gosta de peças curtas e mais acinturadas. 


Mostrando que é que dá as cartas lá no SPFW! Os sapatos da marca também arrancaram suspiros! Sim ou não?

Por enquanto é só, mas ainda tem a parte 2, hoje mesmo! Aguardem! Eu já surtei demais com essa primeira parte, os desfiles e propostas dos estilistas para esse verão estão de verdade, enlouquessedoras! Beijo me liga genthy!

Resumão do São Paulo Fashion Week – dia 5

Mais um dia de SPFW. E já estamos na reta final – todos choram -. Hoje está acontecendo o último dia já. Mas enquanto isso vamos ver o que nos aguarda para o dia 5, ontem. As marcas que participaram foram: Reinaldo Lourenço, R. Rosner, Gloria Coelho, Alexandre Herchcovitch (masculino), Vitorino Campos e Lino Villaventura.
Reinaldo Lourenço
Inspirado na alta costura dos anos 60, o estilista traz vestidos dignos de um verão maravilhoso. A coleção vem cheia de detalhes que valem a pena ser vistos, porque lembram, e são inspirados, em uma ideia náutica.  com uma cartela de cores bem interessante que não deixou o desfile, como vários outros, monótomos ou muito coloridos. 
R. Rosner

LUXO foi o que não faltou nesse desfile! A inspiração veio na Hungria no século 19. As peças vieram riquíssimas e lindas. A seda que ganhou a sua vez, quase que em todo o desfile, em vestidos, que também foram o ponto alto da coleção. A cor que mais apareceu em todo o desfile foi o branco, seja ele em seda, em pluma e todos os outros materiais usados. A cor mais forte e marcante que apareceu foi o preto, pra que fala que ela nunca sai da moda.

Gloria Coelho

Confesso que o desfile da Gloria era o único que eu estava achando que iria me impressionar no dia 5. Porque é uma marca bastante conhecida e usada aqui no Brasil. Nesse desfile ela veio com uma ideia bem sofisticada. A inspiração foi o ano de 2035. Cortes das peças foram super tecnológicos e as cores bem clean, passaram a ideia de futurista. A coleção passada de Gloria veio da inspiração do fim do mundo. Teve estampas, mas de números, com uma ideia de transparência.

Herchcovitch (masculino)

Com mais militarismo no SPFW, Alexandre veio trazendo uma nova leitura do estilo militar. Bom, na maioria da vezes o verde predomina quando se fala de militar, mas nessa coleção não, foi bem variado. A cara do desfile foi o Cauã Reymond (todos piram né genthy?). As estampas eram de aviões e foguetes, e uma de soldados, uma coisa bem guerra mesmo, mas teve uma com uma ideia maio que de gibi. 

Vitorino Campos

Pela primeira vez no SPFW, Vitorino arrasou com a sua coleção bem lady like, e também bem preto e branco, mas com variações de peças em salmão. Os detalhes ficaram por conta das formas geométricas. Será que ele veio para desbancar a Chanel? Meu desfile favorito dia 5.

Lino Villaventura

A inspiração de Lino foi a vida. Com modelos mascarados ele passou a ideia de muita sensualidade com bastante transparências e recortes dignos. As peças masculinas seguiram a mesma tendência das femininas. As modelas – dignas que só elas – passaram pela passarela rebolando e passando as mãos pelo corpo, o que levou o publico ao delírio, aplaudindo antes mesmo de acabar.
Meus favoritos do dia 5

Passando a ser uma das minhas marcas favoritas, Vitorino Campos surpreendeu a todos com a sua coleção Lady Like. E os vestidos com saias godê foram os meus favoritos! Lindos demais!
Os modelos do Lino mostrando que sabem fazer bem (HAHA). A transparência desse desfile foi uma das coisas que mais adorei no dia 5.
Meu vestido favorito do Lino, não é de vomitar arco iris?
Despojando muito estilo, o dia 5 do SPFW nos mostrou que como existem estilistas que ditam aquelas tendencias usadas no dia-a-dia, também existem aqueles estilistas que ditam alta costura como luxo, glamour e muita sensualidade. Como já disse, Vitorino Campos foi o meu desfile favorito do dia 5. Amanhã é último dia! (todos arrancam os cabelos!) Mas ainda irei fazer bastante matérias por aqui sobre o SPFW! Sempre lingados aqui hein fashionistas! Amanhã dia 6, aguardem! Beijo me liga!

Resumão do São Paulo Fashion Week – dia 4

Oi BOnitas! Olha mais um dia de SPFW e aqui estou eu para botar vocês por dentro de tudo! Ontem foi o dia 4, e desfilaram as marcas: Osklen, Jefferson Kuling, Juliana Jabour, João Pimenta, Neon e Colcci.
Neon
Eu assisti o desfile da marca, e devo dizer que ele foi diferente porque ele foi feito em um lugar aberto do Ibirapuera, e isso deu um toque a mais na coleção. Com uma ideia totalmente cigana, a Neon apostou em um verão cheio de estampas. Com camisas bem leves, vestidos longos, amplos e leves também. Eu adorei essa coleção porque eu amo essa ideia meio folk, ciganismo e hippie.
João Pimenta
João é uma marca somente masculina. E neste verão as apostas dele foram: bastante ternos, mas não aqueles padrões, novos cortes e também tecidos novos. Os ternos da marca vieram com um pouco de brilho, o que deixou uma peça simples, em uma inovadora. O trico também entrou em cena, transformando uma camisa normal, também em peça que rouba o look e a atenção. A cintura um pouco mais alta que a normal também foi detectada.
Juliana Jabour

A marca veio com a ideia setentista, ou seja, os anos 70. A coleção é bem jovem, pelo comprimento das peças. Macaquinhos, vestidos e saias que se repetem em texturas diferentes deixaram a coleção mais perfeita ainda. O desfile foi considerado sport, pelas jaquetas mais amplas e os elásticos na cintura.

Jefferson Kulig

O desfile da marca foi bastante criticado, pelo fato de ter uma ideia bem diferente do que os outros estilistas passaram. A coleção foi composta de mix e recortes, mas não de estampas, mas sim de tecidos mesmo. Dando movimento a peça, Jefferson optou por não fazer as barras das peças. Eu não gostei muito das tendencias que ele passou com o desfile, mas esta é só a minha opinião.

Osklen

O desfile da marca foi como se fosse inspirado nas coleções passadas. A coleção veio com uma pegada surfwear. Com camisetas masculinas amplas e de tons claros que te levam a ter um ar de beira mar mesmo. Com peças leves e frescas e terninhos leves. Com paisagens nas peças, bem verão mesmo.

Colcci

Sendo uma das minhas marcas queridinhas, eu achei o desfile da marca um espetáculo. Muito elegante, a marca trouxe peças bem femininas e como é o Verão 2013, bem colorida também. Terninhos, blusas cropped e o couro apareceu, mas colorido e acompanhado de peças em tons pasteis. Bermudas estampadas com flores também apareceram.
Meus favoritos do dia 4
Pirei muito mesmo com os maxi colares da Osklen! Valen a pena comprar.

A cara da Colcci esse ano foi a Candice Swnepoel, ela é da Victoria Secret’s. Linda demais!

Que tal curtir uma praia com esse chápeu na cabeça? Amei! Ele é da Osklen.

Essa jaqueta me fez vomitar arco iris! Já estou aguardando alguém me dar! Ela é da Colcci.

Pirei muito nessa calça! Essas tachas me arrebatam! Amei. Essa é da Colcci.
Meus desfiles preferidos de ontem foram o da Neon e o da Colcci. Amanhã tem dia 5! Prontos para pirar mais ainda com que nos aguarda? Beijo me liga!